"A liberdade de imprensa é a permissão de qualquer aleijado bater-se com um professor de esgrima." (Luís da Câmara Cascudo)

Da autonomia em política - Cornelius Castoriadis

A filosofia não é filosofia se não expressa um pensamento autônomo. Que significa autônomo? Isto é autônomo, "que se dá a si mesmo sua lei". Em Filosofia, está claro: dar-se a si mesmo sua lei, quer dizer estabelecer as questões e não aceitar autoridade alguma. Pelo menos a autoridade de seu próprio pensamento prévio.

O poder na era das redes sociais

A comunicação de masas é aquela que tem o potencial de chegar ao conjunto da sociedade e é caracterizada por uma mensagem que vai de um a muitos, com interatividade inexistente ou limitada. Autocomunicação de massas é aquela que vai de muitos para muitos, com interatividade, tempos e espaços variáveis, controláveis.

Hayek contra Keynes: o debate do século

As linhas divisórias que hoje cruzam pensamento econômico devem muito a este debate. Por exemplo, a análise do papel do Estado e da política na gestão econômica depende essencialmente desta polêmica.

O Califado contra o resto do mundo

Quem ganha e quem perde com o novo realinhamento geopolítico no Médio Oriente?

Colapso do petróleo e do sistema financeiro ameaça expropriar os fundos de pensão

Desde os resgates bancários de 2008 houve um debate produtivo sobre a necessidade de mudar o sistema e evitar os monstros bancários "grandes demais para falir", que tiveram que ser resgatados pelos governos.

sábado, 14 de maio de 2011

Petrobras lucrou R$ 10, 9 bilhões no primeiro trimestre

De janeiro a março de 2010, a Petrobras registrou lucro líquido de R$ 7,7 bilhões, alta de 23% em relação aos R$ 5,8 bilhões registrados em igual período do ano anterior.
No quarto trimestre do ano passado, a estatal lucrou R$ 10,602 bilhões, valor 38,4% superior aos R$ 7,661 bilhões obtidos em igual período de 2009.
Em 2010, o lucro da Petrobras chegou a R$ 35,189 bilhões, um aumento de 17,1% frente aos R$ 30,051 bilhões apurados no ano anterior.

Djalma Maranhão, o grande incentivador

Djalma Maranhão




Descendente de uma das mais ilustres famílias do Rio Grande do Norte, Djalma Maranhão, foi prefeito de Natal, nas décadas de 50 e 60 do século passado, foi o maior incentivador das atividades folclóricas do estado.          

Idealizador da campanha de alfabetização "De pé no chão também se aprende a ler", Djalma não esqueceu, em seus dois períodos administrativos, a cultura popular, ele sempre demonstrou o maior carinho, realizando em Natal festivais e seminários folclóricos que alcançaram fama nacional. Para aqui convergiram os maiores estudiosos da cultura popular no mês de Dezembro de cada ano, para discutir, em mesas redondas, os problemas de nossa cultura. Para isto, Djalma contou sempre com a participação valiosa de Luís da Câmara Cascudo, na organização dos seminários e de Joaquim Caldas Moreira, na seleção e apresentação de grupos de dança, em praça pública.

              

 GURGEL, Tarcísio,Introdução à cultura do Rio Grande do Norte.

sexta-feira, 13 de maio de 2011

Represália Talibã após morte de Bin Laden mata 88 no Paquistão

Islamabad, 13 mai (EFE).- Pelo menos 88 pessoas, a maioria cadetes das forças de segurança doPaquistão, morreram nesta sexta-feira em um duplo ataque suicida executado no norte do país pelos talibãs em "vingança" pela morte de Osama bin Laden.
A Polícia garantiu à Agência Efe que 79 recrutas e nove civis morreram na ação realizada em frente à academia da guarda de fronteiras ('Frontier Corps', conhecida por FC) na localidade de Charsada, que fica a duas horas de carro de Islamabad.
Por causa da intensidade das explosões, ao menos 15 corpos ficaram carbonizados. Além dos mortos, 105 pessoas sofreram ferimentos, 25 delas com gravidade.
O duplo atentado ocorreu quando os recrutas deixavam o centro militar para entrar em um ônibus que os levaria às suas casas para alguns dias de descanso, após um período de treinamento no centro de formação.
Ao menos 15 destes ônibus sofreram danos por causa das potentes explosões, de acordo com uma das fontes da Polícia de Charsada.
O atentado foi assumido por um porta-voz do movimento talibã paquistanês (Tehrik-i-Taliban Pakistan, TTP), Ehsanulah Ehsan, quem em mensagem de texto enviada à imprensa afirmou que "a vingança pela (morte de) Osama continuará" na forma de ataques.
"Não envieis vossos filhos para alistarem-se nas forças de segurança paquistanesas", advertiu o porta-voz na mensagem, redigido em urdu.
Os FC, vestígio do Império britânico, são pensados para proteger o flanco ocidental do país e é formado basicamente por pashtuns, a mesma etnia das áreas tribais e da qual procedem também os talibãs.
Este é o primeiro grande ataque desde a morte de Bin Laden na cidade de Abbottabad, ao norte do país, no dia 2 de maio em uma operação dos EUA, embora naquele mesmo dia uma bomba detonada por controle remoto matou nove pessoas perto de uma mesquita, precisamente em Charsada.
Em comunicado de condenação, o primeiro-ministro, Yousuf Raza Gillani, criticou o desrespeito dos insurgentes "à vida e à religião" e a continuidade de "sua própria e vil agenda" política.
Gillani reiterou a vontade do Paquistão de lutar contra o terrorismo, em um momento em que a comunidade internacional colocou em dúvida a sinceridade dos esforços do país e o papel de seu Exército e seus serviços secretos (ISI).
A localidade na qual Bin Laden foi encontrado, Abbottabad, é uma cidade de tamanho médio e não muito distante de Islamabad, onde fica a sede de uma importante academia de formação militar, Kakul, e vivem inúmeros militares aposentados.
Apesar das suspeitas, Gillani se esforçou nos últimos dias em lembrar que foram os paquistaneses que pagaram o preço mais alto no cenário posterior aos atentados de 11 de setembro de 2001: 30 mil civis e outros 5 mil membros das forças de segurança morreram desde então nos ataques insurgentes e operações militares.
Neste ano, os talibãs atentaram em várias ocasiões contra as forças de segurança paquistanesas, com especial intensidade na província noroeste de Khyber-Pakhtunkhwa (KPK). Como exemplo citou a ação contra outro centro de recrutamento militar que matou 31 cadetes em Mardan, no mês de fevereiro.
O atentado desta sexta-feira é um duro golpe às forças de segurança paquistanesas, mas confirma que o Paquistão continua entre os principais alvos de atentados talibãs, da rede terrorista Al Qaeda e de grupos relacionados.
Tanto o ISI quanto o Exército admitiram desconhecer que os EUA planejavam a operação contra o líder da Al Qaeda, e estão fazendo esforços para demonstrar que forneceram informações relevantes à CIA (agência de inteligência americana) que serviram para ajudar a localizar o paradeiro de Bin Laden.
Uma das versões mais divulgadas é que a CIA pode ter atuado a partir das chamadas em árabe interceptadas e compartilhadas pelo ISI que serviram para puxar o fio da meada que levou até Bin Laden, afirmou a Efe uma fonte próxima aos círculos militares. Mas o pensamento não é unanimidade. EFE

quinta-feira, 12 de maio de 2011

Avião da FAB cai no Rio Grande do Norte

Jornal do Brasil

Um avião modelo A-29 (Super Tucano) da Força Aérea Brasileira (FAB) caiu, por volta das 8h desta quinta-feira,  na comunidade rural do Manibu, localizada entre os municípios de Ceará-Mirim e Pureza, a cerca de 40km de Natal, Rio Grande do Norte.
O aspirante-a-oficial aviador Danilo Bello Seixas, de 24 anos, que realizava um treinamento, estava sozinho e morreu. 
Segundo a FAB, o militar fazia um voo solo durante um treinamento previamente planejado. A instrução fazia parte do curso de piloto de caça realizado em Natal pela Aeronáutica.
Moradores de região testemunharam a queda e explosão, e chamaram a Polícia Militar. Um helicóptero de resgate foi enviado ao local logo após a tragédia.   
A Aeronáutica já iniciou investigações para apurar as possíveis causas do acidente.

quarta-feira, 11 de maio de 2011

Brasil cria 2,8 milhões de empregos formais em 2010 e bate recorde


BRASÍLIA (Reuters) - A criação de empregos formais no Brasil bateu recorde em 2010, com a abertura de 2,861 milhões de vagas, afirmou nesta quarta-feira o ministro do Trabalho e Emprego, Carlos Lupi.
O dado confirma o cumprimento da meta do governo para a criação de postos no ano passado, de 2,5 milhões de vagas. Para este ano, o objetivo é criar 3 milhões de vagas.
"Os números de empregos em 2011 também serão recordes", disse Lupi a jornalistas ao divulgar os dados da Relação Anual de Informações Sociais (Rais).
A Rais é um levantamento que inclui empregados celetistas e servidores públicos, e inclui as informações atrasadas repassadas por empresários ao Ministério do Trabalho.
O dado amplia os números informados mensalmente pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged).
Em 2010, a criação de novas vagas foi 6,94 por cento maior que em relação a 2009.
Os setores que mais contribuíram para a geração de empregos formais foram serviços (1,109 milhão de vagas), comércio (689,3 mil) e indústria da transformação (524,6 mil).
O único setor que registrou queda na abertura de vagas foi a agricultura (menos 18,1 mil postos), fator explicado pelo crescimento da mecanização, disse Lupi.
Segundo a Rais, no governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (2003-2010) foram criados 15,384 milhões de postos de trabalho formais.
(Reportagem de Hugo Bachega; Edição de Vanessa Stelzer)

Secretário-geral da ONU pede cessar fogo imediato na Líbia


TRÍPOLI (Reuters) - O secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), Ban Ki-moon, pediu nesta quarta-feira um "imediato e verificável cessar-fogo" na Líbia, onde rebeldes estão lutando para colocar um fim aos 41 anos no poder de Muammar Gaddafi.
Ban falava em Genebra depois de uma reunião com o primeiro-ministro líbio Al-Baghdadi Ali al-Mahmoudi. Não houve resposta direta imediata dos rebeldes ou do governo.
O governo de Gaddafi deu várias declarações prometendo cessar-fogo, mas manteve os ataques na cidade sitiada de Misrata, no oeste do país, e em outras áreas dominadas pelos rebeldes.
"Ele (Mahmoudi) até sugeriu que o governo líbio estava disposto a declarar um cessar-fogo imediato com um time de monitoramento a ser criado pela ONU e pela União Africana", disse Ban em coletiva de imprensa.
"Mas, antes de mais nada, precisamos acabar com as batalhas em Misrata e no restante do país. Só assim nós poderemos fornecer assistência humanitária enquanto continuamos em paralelo o nosso diálogo político", acrescentou Ban.
Os rebeldes disseram na terça-feira que tiveram resultados positivos em expulsar as tropas de Gaddafi para as fronteiras à leste e oeste de Misrata e que conseguiram cercá-los no aeroporto.
Eles disseram também que assumiram o controle da cidade de Zareek, 25 km à oeste de Misrata, mas nenhuma forma de verificação independente das declarações estava disponível.
Misrata, cercada pelas forças de Gaddafi por oito semanas, é a única grande cidade controlada por rebeldes no oeste do país.
A Otan atacou com mísseis na terça-feira a região de Trípoli, em alvos que aparentemente incluem a base de Gaddafi, de acordo com testemunhas. A Otan disse momentos depois que atacou um comando do governo e postos de controle na capital.
Depois de três meses de revoltas relacionadas com os levantes em outros países árabes, a guerra chegou a um impasse. Rebeldes controlam Benghazi e outras cidades na parte produtora de petróleo no leste, enquanto o governo controla a capital e a maior parte do oeste.
Milhares foram mortos na batalha no país que tem população de mais de seis milhões de pessoas.
O governo diz que os rebeldes são criminosos armados e militantes da Al Qaeda, ressaltando que a maior parte dos líbios apoia Gaddafi, no poder desde 1969.
Ele não aparece em público desde 30 de abril, quando um ataque da Otan em uma casa da capital matou o seu filho mais novo e três dos seus netos.

Estudo revela que homens gays tem duas vezes mais chances de ter câncer



 Um novo estudo publicado na revista Câncer descobriu que os homens gays eram quase duas vezes mais propensos a relatar um diagnóstico de câncer do que homens heterossexuais. Mas por quê?
O estudo não conseguiu responder a essa pergunta. Não está claro, por exemplo, se os homossexuais eram mais propensos a desenvolver câncer do que os homens heterossexuais, se eles tinham mais probabilidade de ser diagnosticado, ou se mais chances de sobreviver e relatá-los.
Dados semelhantes em mulheres não encontraram nenhuma diferença nas taxas de câncer por orientação sexual, no entanto, o estudo também revelou que lésbicas e bissexuais sobreviventes do câncer eram mais prováveis ​​de auto-avaliação de saúde ruim ou razoável do que mulheres heterossexuais. estado de saúde auto-referido não diferiram por orientação sexual nos homens.
Pesquisadores liderados por Ulrike Boehmer, da Universidade de Boston , foram analisados ​​mais de 120.000 adultos que preencheram o inquérito por entrevista de Saúde da Califórnia. Entre outras questões, os inquiridos foram questionados sobre sua orientação sexual e se eles já haviam sido diagnosticados com câncer.
Dos 51 mil homens, cerca de 3690 relataram ter tido câncer: eles representaram 8% dos homens homossexuais e 5% dos homens heterossexuais, o aumento do risco em homens gays não foi atribuído a outros fatores como raça, renda ou idade.
Entre 71.000 mulheres, 7.252 relataram diagnóstico de câncer, mas a taxa de diagnóstico foi o mesmo, independentemente da orientação sexual. Mas as mulheres que se identificam como lésbicas ou bissexuais tinham duas vezes mais probabilidade de relatar saúde ruim ou muito ruim do que as mulheres heterossexuais logo após sobreviverem ao câncer.
Novamente, o estudo não investigou as razões para as disparidades nas taxas de diagnóstico de câncer, mas os autores disseram que a comunidade gay é mais vulnerável a certos fatores de risco de câncer. Por exemplo, tanto os gays e as lésbicas são mais propensos a fumar e abuso de álcool do que seus pares em linha reta - estes são conhecidos contribuintes para o câncer.
Gays e lésbicas também são menos propensos a receber o rastreio do câncer de rotina e check-ups por causa da discriminação percebida nos médicos, disse Liz Margolies, diretor-executivo da Rede Nacional de Câncer LGBT.
As taxas mais elevadas de infecção pelo HIV em homens homossexuais do que em homens heterossexuais também podem ajudar a explicar a diferença: os pacientes HIV-positivos têm um risco maior de ter câncer anal, de pulmão e cânceres de testículo e linfoma de Hodgkin (status HIV estava fora do escopo do estudo, porém ).
Outro fator que pode afetar a saúde da comunidade LGBT é "stress das minorias", autor Boehmer disse, referindo-se à pressão psicológica sofrida pelos grupos minoritários, como resultado de preconceito ou discriminação. MyHealthNewsDaily relatou :
"Com minha experiência compreendo que a baixa qualidade de vida apontada no relatório  que as lésbicas  após um diagnóstico de câncer não revelam tanto sobre o diagnóstico específico, mas  sobre a nossa experiência de vida em geral, especialmente quando confrontados com uma crise de grandes proporções", como um diagnóstico de câncer, uma mudança de relacionamento ou perda de emprego, disse Linda Ellis, diretor-executivo da Iniciativa de Saúde Lésbica Atlanta, na Geórgia, que não estava envolvido com o estudo.
Não é que as mulheres lésbicas ou bissexuais andem mais deprimidas do que seus pares heterossexuais, disse Ellis. Mas, saindo a cada nova pessoa, se é a nova enfermeira da clínica quimio ou os membros do grupo de apoio ao câncer, tem um monte de energia, disse ela. ... Além disso, não é incomum para as mulheres lésbicas ou bissexuais ter rompido relações com a família, assim o círculo natural de uma pessoa de suporte pode ser enfraquecida, ela disse.
O estudo não foi concebido para medir os potenciais contribuintes para o câncer e riscos de saúde na comunidade LGBT. Mas os resultados sugerem que as autoridades de saúde pública precisam prestar mais atenção à população gay, lésbica e bissexual - sobretudo quando se trata de prevenção e rastreio.

Em abril, um relatório do Instituto de Medicina proposto , incluindo informações de orientação sexual no prontuário e nos estudos do governo como uma forma de aumentar a compreensão dos riscos de saúde que pode ser especial para a comunidade gay e lésbica.
"Num momento em que os indivíduos gays, lésbicas, bissexuais e transgêneros - muitas vezes referida com a sigla LGBT guarda-chuva - estão se tornando mais visíveis na sociedade e mais reconhecida socialmente, médicos e pesquisadores se deparam com informações incompletas sobre o seu estado de saúde", disse o relatório.
Ver este artigo em Time.com

terça-feira, 10 de maio de 2011

Assembleia legislativa do Rio Grande do Norte realiza audiência pública sobre o cenário atual da educação no estado.

           Em audiência pública realizada nesta segunda-feira na assembleia legislativa do Rio Grande do Norte a Secretária de educação Betânia Ramalho discutiu o papel da educação nos dias atuais, estabeleceu como foco principal a redução do analfabetismo e a universalização do ensino público no estado.
           A secretária afirmou a implantação de um sistema de gerenciamento das atividades estudantis semelhante ao utilizado pela UFRN, o SIGAA, segundo Betânia o sistema deu um novo patamar para a universidade e fará o mesmo com o ensino das instituições de ensino fundamental e superior.
           
                              Betânia Ramalho afirmou ter estabelecido metas. Entre elas:
  • Garantir às crianças o acesso à escola
  • Impedir a evasão escolar
  • Diminuir os índices de repetência
  • Aumentar a eficiência do ensino no estado
              A secretária afirmou existir um agravante que é justamente o que está acontecendo no momento, de frequentemente o ensino do estado ser paralisado devido a ocorrência de greves, ela afirmou que vai buscar solucionar o problema definitivamente.
              Para isso propõe as seguintes tarefas:
  1. Acordo de cargos e carreiras
  2. Valorizar o professor
  3. Recuperar a situação financeira 
  4. Profissionalização dos professores
  5. construir um novo projeto de educação para os professores. Para isso criar um magistério reconhecido e forte
  6. Além do piso, data base e aumento de salários. Porém advertiu ser necessária a retenção de aumentos até que seja normalizada a situação financeira do estado
  7. e realizar a organização do ensino fundamental e médio
Além disso estipulou metas para o futuro:
  • Referenciais curriculares
  • Definição de plano estratégico que defina visão a longo prazo da educação
  • Incentivo por meio de bolsas, estabelecendo o 14º salário para professores que se destacarem
  • Modernizar a estrutura da secretaria estadual de educação
    por fim afirmou:"O Brasil precisa dos professores".

Agora, será que o fato de o governo está sempre usando como desculpas, a situação financeira do estado é verdade ou falta de iniciativa?

Votação de novo código florestal "talvez" seja adiada, diz líder.


BRASÍLIA (Reuters) - A votação do novo Código Florestal, prevista para terça-feira, "talvez" seja adiada novamente por causa das negociações em busca de um consenso, disse à Reuters o líder do governo na Câmara dos Deputados, Cândido Vaccarezza (PT-SP).
Depois de passar a segunda-feira em reuniões em busca de um acordo que atenda "a base aliada, os ambientalistas e a formulação do governo", Vaccarezza afirmou que ainda reunirá todos os líderes aliados, o relator da proposta, deputado Aldo Rebelo (PCdoB-SP), e alguns ministros na terça-feira.
"Pretendo chamar o ministro (da Casa Civil, Antônio) Palocci também", disse.
Segundo ele, há clima para o consenso e o adiamento da votação na semana passada demonstra isso. Na quarta-feira passada, após várias reuniões, o governo pediu mais tempo para negociar e remarcou para terça a votação.
"Quem estiver apostando na divergência vai sair perdendo", afirmou o líder do governo.
Apesar de demonstrar otimismo, Vaccarezza contou que ainda não há novas propostas para promover mudanças no texto do relator, que não agrada o governo em pelo menos dois pontos. "Não quero ficar especulando. É difícil chegar a um texto (que agrade a todos)", salientou.
Na segunda-feira, Rebelo se reuniu com alguns deputados e com Vaccarezza. Na terça, logo pela manhã, ele deve se encontrar com o ministro da Agricultura, Wagner Rossi, e depois seguirá para a reunião com a base aliada.
São dois os principais focos de tensão que impediram um acordo na semana passada e podem adiar novamente a votação dessa vez.
O governo e o relator do projeto de reforma divergem quanto à isenção a pequenas propriedades (de até quatro módulos fiscais) de recompor a Reserva Legal, uma parcela de mata nativa que deve ser mantida na propriedade. O governo defende que apenas agricultores familiares possam ser dispensados do reflorestamento.
O segundo motivo de atrito está no tratamento que será dado aos produtores que já ocupam Áreas de Preservação Permanente (APPs), como margens de rios, topos de morros e encostas.
Rebelo considera que deve haver uma exceção para culturas que tradicionalmente usam essas terras e para comunidades ribeirinhas.
Já o Executivo sugeriu que as regras atualmente vigentes para APPs sejam mantidas e os casos especiais sejam regulamentados por decreto presidencial.
(Reportagem de Jeferson Ribeiro)