"A liberdade de imprensa é a permissão de qualquer aleijado bater-se com um professor de esgrima." (Luís da Câmara Cascudo)

sexta-feira, 20 de julho de 2012

Crise na Europa: Espanhóis protestam contra pacote de cortes do governo

Protestos em mais de 80 cidades da Espanha levam centenas de milhares às ruas para contestar o corte de 65 bilhões de euros aprovado pelo governo. Políticos e banqueiros foram alvos das manifestações. “Há muitos gastos e cargos políticos a enxugar antes de tirar da educação, da saúde, de aposentados e de desempregados”, repetiam os madrilenhos que aderiram à marcha. A reportagem é de Guilherme Kolling, direto de Madri.
Foto KIKO HUESCA, EPA/Lusa.

O protesto é contra o plano de austeridade de Mariano Rajoy, que impõe um corte orçamental de 65 mil milhões de euros, e que inclui a subida do IVA, a redução do subsídio de desemprego e a eliminação do subsídio de Natal de 2012 dos funcionários públicos, ultrapassou todas as expectativas.

A manifestação de Madrid, na qual participaram, segundo as organizações sindicais, 800 000 pessoas, os protestos foram marcados não só pela sua adesão massiva como também pela multiplicidade dos seus participantes. As diferentes cores das camisolas identificavam mineiros, bombeiros, policias, professores, profissionais de saúde, entre muitos outros.

O pacote aumenta impostos e sacrifica funcionários públicos, aposentados e desempregados. Nem educação nem saúde foram poupados. Rajoy declarou que não gostaria de ter adotado as medidas, mas justificou que não havia outra opção para a Espanha, que precisa reduzir seu déficit para receber o resgate de 100 bilhões de euros da União Europeia para salvar seus bancos.

Informações: Carta Maior e esquerda.net

0 comentários:

Postar um comentário