"A liberdade de imprensa é a permissão de qualquer aleijado bater-se com um professor de esgrima." (Luís da Câmara Cascudo)

domingo, 14 de julho de 2013

Marxismo: Marx contra Marx

A busca pelo poder abre o fechamento ético-grupal, têm-se uma teoria acabada, quem não concorda recebe adjetivos desqualificadores, a teoria é defendida de qualquer crítica.

Um ISMO criado em torno da teoria de Karl Marx que não queria ser ídolo, por isso o Marxismo se põe contra Marx, Marx não queria um ISMO e sim a capacidade de autocrítica, o Marxismo fez com quê a União Soviética fizesse propaganda contra religião, faz com quê em Cuba se ensine dois anos de Marxismo antes do ingresso na Universidade, é a busca pela emancipação que escraviza.

Rosa Luxemburgo foi uma das primeiras a compreenderem os perigos dessa inversão, ela dizia liberdade é sempre a liberdade de quem pensa diferente", uma frase simbolizando a compreensão e o espírito democrático, disse também, completando isso que "A tarefa histórica do proletariado quando tomar o poder será estabelecer o socialismo democrático, em vez de democracia burguesa, e não se livrar da democracia".

O Marxismo "adota uma postura crítica com relação ao seu adversário, mas despreza a crítica com relação a si mesmo". Sem dúvidas Marx não seria Marxista.

"...ainda que o protestantismo não tenha sido a verdadeira solução, ele facultou, no entanto, a colocação exata da questão. Não se tratava mais da luta do leigo com o padreco fora dele, e sim da luta com o seu próprio padreco interior, com a sua natureza de padreco".

Esse trecho da "introdução à crítica da Filosofia do Direito de Hegel" deixa clara a questão da emancipação relacionada a autocapacidade de autoanálise e autocrítica, coisas que não são possíveis no absolutismo do Marxismo ou de qualquer absolutismo, uma seita fechada, que não deve existir, digo isso de dentro do movimento socialista, os que não tolerarem se autoavaliem.

A igreja estabelecida na União Soviética, em Cuba, Coreia do Norte ou China são imcompreensões , talvez do temo Ditadura do Proletariado, que Marx não usava no sentido de Ditadura como conhecemos, disse isso pois considerava todo Estado uma Ditadura de Classe sem se importar com a melhor forma de governo, Bobbio diz encontrar em Marx uma tendência para a Democracia Direta, a democracia exatamente que restringe a agressividade.

0 comentários:

Postar um comentário