"A liberdade de imprensa é a permissão de qualquer aleijado bater-se com um professor de esgrima." (Luís da Câmara Cascudo)

sexta-feira, 27 de junho de 2014

O noticiário policial demonstra nossa mediocridade

Eu não saberia dizer o que seja mais podre do que o noticiário policial brasileiro, essa fome de cadáveres, esses moralistas, a inteligências dos que se descobrem inteligentes em direito penal. Trocamos a música por cadáveres, adoramos os moralistas ou os que se fazem moralistas na sua dureza pelo "combate ao mal".

Quem ainda aguenta essa porcaria, uma sociedade encoberta por uma tempestade de decadência, fracasso escolar. Quero um alô, chama todo mundo pra frente da televisão ou para perto do rádio. Adora aquele apresentador que berra feito uma mula.

Não adiante falar nada, eles têm muito mais audiência, depravam cidades inteiras, fazem do almoço um saborear de carnificina e moralina como sobremesa.

Essa força desproporcional de tamanha mediocridade e fraqueza nas emissoras dos "políticos"demonstra a estupidez que nos domina. O apresentador que presta "utilidade pública" é filiado ao "partido", ou pelo menos adulador, do dono da emissora.

0 comentários:

Postar um comentário