"A liberdade de imprensa é a permissão de qualquer aleijado bater-se com um professor de esgrima." (Luís da Câmara Cascudo)

terça-feira, 30 de dezembro de 2014

De Landes a Piketty

Na década de 1990 o grande best seller foi A Riqueza e a Pobreza das nações de David Landes e nesta década temos o sucesso de O Capital no Século XXI do francês Thomas Piketty, de um para o outro o momento histórico torna decisiva a atração, a época de Landes era a da reestruturação dos mercados, da liberalização; já a de Piketty é o momento pós-crise, do desemprego na Europa.

Duas grandes obras, duas grandes pesquisas, mas a essência política de cada uma já foi ou será ultrapassada, não se consegue superar o tempo para além do tempo em que se vive, embora seja uma das marcas dos clássicos serem contemporâneos a todas às épocas.

Mas o político é diferente, é permeado por uma realidade de um tempo, as épocas são malucas, como diria Nietzsche; são egoístas, tendem a pensar que sabem demais. Mas nada nunca é perdido, os debates fazem-nos caminhar por novos desafios e novos rumos.

Landes quis saber por que umas nações são tão ricas e outras tão pobres. dizia que há povos que vivem para trabalhar e povos que trabalham para viver; portanto, a causa número um, para ele, era o fator cultural. Piketty foi buscar respostas concretas do porquê de as desigualdades tomarem um rumo ascendente no mundo.

0 comentários:

Postar um comentário