Ações eficientes podem evitar 2 milhões de mortes por poluição, diz ONU


Relatório sugere 16 medidas sobre redução de gases nocivos como carbono negro e metano; agir rápido também poderá ajudar a manter o aumento da temperatura global abaixo dos 2ºCelsius
 
 
Metas de redução da poluição
Susete Sampaio, da Rádio ONU em Lyon.*
Cozinhas mais eficientes, recuperação de fugas de gás e filtros de partículas dos motores diesel, estas são algumas medidas apresentadas por um relatório da ONU para combater a poluição atmosférica. As propostas podem ajudar a salvar pelo menos 2 milhões de pessoas, que morrem todos os anos em função da poluição do ar.
O documento, divulgado nesta sexta-feira, foi encomendado pelo Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente, Pnuma, e compilado por especialistas do Instituto do Meio Ambiente de Estocolmo, na Suécia.
 
Ozônio
Os cientistas anunciaram um pacote com 16 medidas para reduzir os níveis de carbono negro, metano e ozônio troposférico, conhecidos como agentes climáticos de curta duração.
Segundo o estudo, reduzir, quase em metade, esses gases, levará à economia pelos países que terão energia a um preço mais acessível além de benefícios ambientais. Pelo relatório, a aplicação das medidas também pode ajudar a manter o aumento da temperatura abaixo dos 2º Celsius.
Financiado pela Suécia, o estudo é resultado de cerca de 10 anos de pesquisa científica, com a colaboração de países desenvolvidos e em desenvolvimento e as avaliações recentes da Organização Mundial de Meteorologia, OMM.

Outras as medidas são: a redução da emissão de carbono com a substituição dos fornos tradicionais por outros de maior rendimento; a recuperação de gases emitidos na produção de petróleo, e a modernização das instalações de tratamento de águas residuais.

Susete Sampaio, da Rádio ONU em Lyon.*

Postar um comentário

0 Comentários