Black Bloc: "O povo brasileiro precisa parar de só receber informação e não raciocinar sobre o que lhe é passado"

Nesta entrevista  um representante dos Black Bloc justifica as ações do Movimento, diz que o Brasil ainda não está preparado para o anarquismo, defende que o Black Bloc e suas ações servem para que o governo veja que o poder vem do povo.

Entrevistador: João Batista Cirilo - Voz da Rússia

 No caso do Brasil, quais seriam os objetivos do movimento?
– Em cada país há uma realidade diferente. O Black Bloc no Brasil tem como objetivo lutar além dos nossos ideais, como o caso da democracia direta, lutar por melhorias na saúde, educação e transporte. Apoiamos o direito do povo, as reivindicações. Vivemos em uma sociedade individualista, comandada por corruptos onde uma pequena parcela é a única beneficiada por esse sistema que segrega, que traz desunião, que mata e tira do povo aquilo que é seu por direito, como a liberdade de expressão.


– As constantes ações de Black Blocs em manifestações se transformam em protestos violentos, criando assim uma certa imagem negativa sobre vocês na mídia, tanto brasileira, quanto internacional. O que vocês pensam sobre isso? Já pensaram em outra forma de manifestação?
– A violência vem por parte dos policiais com o intuito de reprimir o ato em si. Apenas reagiamos às agressões do Estado. Reagimos, não atacamos, essa é a diferença. Aos poucos, estamos perdendo o nosso direito de protestar. Acha isso certo? Defendemos o povo, defendemos o direito do povo, é isso que fazemos. A mídia sensacionalista tradicional nos taxa como vândalos tanto aqui dentro como fora do país porque sabem que somos contra eles. Eles beneficiaram a ditadura e manipulam a população, isso não admitimos.
– Agora as autoridades aplicam leis mais rigorosas aos manifestantes, como a Lei 12.850/2013, sancionada em 2 de agosto, que define e pune as chamadas organizações criminosas, estabelecendo pena que varia de 4 a 13 anos de prisão. Qual sua opinião e quais os resultados do impacto dessa medida?
– A única conclusão que se pode tirar com isso é que o Governo está cercado, não está sabendo o que fazer em relação a Revolta Popular e quer reprimir, quer cortar a revolta pela raíz antes que lhes causem mais estragos e interrompam ainda mais os seus interesses. O povo está se unindo, está se conscientizando das atrocidades desse governo. Eles acham que essa lei vai fazer com que as pessoas deixem de ir às ruas, mas eles não vão conseguir. Eles criaram uma lei, prenderam e prendem pessoas com essa lei, mas no final, não possuem provas para manter ninguém preso, porque NÃO HÁ prova. A não ser que a oposição a esse governo atual corrupto seja crime.
– Vocês acham que manifestações pacíficas são eficazes?
– Manifestações pacíficas são legítimas, são bonitas, mas até hoje, não se viu nenhuma mudança por parte de ações pacíficas. É bom deixar claro que não somos contra manifestações pacíficas, mas acreditamos que temos que pressionar o governo, temos que mostrar que o poder vem do povo, temos que ser diretos e objetivos. Temos que incomodar.
– Em sua opinião, quais os impactos das ações do grupo nas corporações nacionais ou mulltinacionais, nos governos que os condicionam, e mesmo na sociedade?
– Eles vão ter que mudar o discurso e agir conforme o que as pessoas e a sociedade querem. Podemos não ter o apoio geral da população, mas as pautas que estão indo às ruas são legítimas e essas pautas, o povo em geral apoia e muitos dariam a cara à tapa por elas. As instituições públicas e privadas estão tendo contato com o início da revolta popular, ainda acontecerá muita coisa caso eles não mudem o modo de tratar o povo. O povo cansou de ser tratado com desacaso pelo governo.
– Será que os métodos de guerra de informação são mais eficazes do que manifestações de rua? Como vocês avaliam, por exemplo, os resultados das atividades do ex-analista da NSA, Edward Snowden?
– Acreditamos que a informação é a maior arma contra qualquer injustiça. Se você afirmar algo para alguém, esse alguém só acreditará em você se você mostrar alguma coisa que comprove, caso contrário, você não terá nenhuma credibilidade e é por isso que apoiamos a guerra de informação, porque ela conscientiza as pessoas, as faz pensar e as tira da zona de conforto e passividade em que há muito tempo vivem.
OBS.: Deixando claro que não estamos generalizando. A luta por mudanças não é atual, portanto, o que foi descrito é referente a uma determinada parcela de pessoas.
– Qual a sua ideia de um Brasil perfeito?
– Não queremos um Brasil perfeito. A perfeição não existe. Queremos um país mais justo, mais unido, queremos direitos iguais, queremos respeito, queremos amor, queremos compreensão, irmandade. É isso.
– Entre os princípios do anarquismo estão a quebra de práticas hierárquicas e a descentralização de ações, além da ausência da coerção administrativa. Em sua opinião, o Brasil estaria preparado para viver essa filosofia política? Haveria êxito a não aplicação das responsabilidades fixas?
– Pela cultura brasileira, a anarquia não seria viável agora. Em um contexto geral, são poucas as pessoas da população brasileira que tem plena noção do que é o Anarquismo e o que ele prega. O Brasil não tem AINDA estrutura para receber a Anarquia como estilo de vida, precisamos investir em educação, em conteúdo para que a sociedade entenda e aceite. A falta de conhecimento é o que atrasa o Brasil.
– Recentemente foi divulgado na mídia, pelo diretor do Departamento de Investigações Criminosas (DEIC), que o grupo de vocês esta sendo considerado como organização criminosa. Gostaríamos de saber qual a opinião de vocês sobre esses comentários?
– Infelizmente temos que engolir essas falsas acusações. O governo sempre vai dar nomes ou enquadrar pessoas em determinadas dominações como o caso da "organização criminosa" para desligitimar o movimento, enfraquecer a luta, porque eles sabem que o poder emana do povo e que o povo junto, tem voz, tem resistência, tem coragem para lutar.
– Que tipo de mensagem vocês gostariam de deixar a nação brasileira?
– O povo brasileiro precisa parar de só receber informação e não raciocinar sobre o que lhe é passado. Pesquisem, estudem sobre o que anda ocorrendo aqui no Brasil. A máscara do governo está caindo, leis estão sendo feitas para reprimir o povo, para impedir que o povo proteste por melhorias e não podemos permitir isso. É nosso direito ter liberdade de expressão e não podemos abrir mão disso. Por anos fomos e somos submetidos aos descasos do governo, nossa educação é precária, nossa saúde é miserável e nosso transporte público, sucateado. Não somos respeitados, somos tratados com algo sem importância, como algo sem valor e isso é um absurdo. Nos roubam diariamente com impostos absurdos para alimentar a sede deles por dinheiro, criam vários ministérios, muitos com a mesma função para conseguirem ganhar mais dinheiro. Segurança? Só se for a deles, que andam com escolta, mas o povo sofre com o descaso da própria polícia que é treinada para matar e não para proteger. ACORDA BRASIL! É hora de agir.

Leia mais: http://portuguese.ruvr.ru/2013_10_22/black-bloc-comenta-repercussao-de-manifestacoes-na-midia-0026/

Postar um comentário

0 Comentários