"A liberdade de imprensa é a permissão de qualquer aleijado bater-se com um professor de esgrima." (Luís da Câmara Cascudo)

terça-feira, 22 de outubro de 2013

Altos níveis de poluição param cidade de 11 milhões de pessoas na China

Autor: Adam Rose   -   Fonte: Reuters


Uma fumaça sufocante parou uma das maiores cidades do nordeste da China na segunda-feira, forçando escolas a suspenderem as aulas, agravando o trânsito e fechando aeroportos. Esta é a primeira crise de grandes proporções ligada à poluição atmosférica neste inverno.

Um índice que mede o material particulado de 2,5 micrômetros de diâmetro (MP 2,5) alcançou uma leitura de 1000 MP 2,5 em algumas partes de Harbin, a árida capital da província de Heilongjiang e lar de aproximadamente 11 milhões de pessoas.

Acima de 300 MP 2,5, a mensuração é considerada perigosa. A Organização Mundial de Saúde recomenda uma exposição diária de no máximo 20 MP 2,5.

A fumaça forçou não apenas todas as escolas primárias e do ensino médio a suspenderem as aulas, mas fechou o aeroporto e algumas rotas do transporte público, reportou a agência do governo Xinhua, atribuindo a culpa ao primeiro dia em que os sistemas de aquecimento foram ligados neste inverno. A visibilidade foi reduzida a dez metros.

A névoa deve permanecer pelas próximas 24 horas.

A qualidade do ar nas cidades chinesas é cada vez mais preocupante para o governo, obcecado pela estabilidade, pois a poluição causa um ressentimento em relação aos privilégios políticos e aumento da desigualdade na segunda maior economia do mundo.

A imprensa nacional tem apresentado reportagens mostrando os caros purificadores de ar que os oficiais do governo utilizam em suas residências e escritórios, ao lado de notícias sobre fazendas orgânicas especiais para que a elite não sofra com os recorrentes escândalos de segurança alimentar na área.

O governo anunciou planos para lidar com a poluição nos próximos anos, mas aparentemente tem evoluído pouco.

Usuários do popular site Sina – similar ao Twitter – reagiram com indignação e sarcasmo ao caso de poluição de Harbin.

“Após anos de esforços, o povo esperto e trabalhador de Harbin finalmente conseguiu ultrapassar tanto os níveis de classe média como da sociedade comunista e agora entraram na sociedade do mundo da fantasia”, escreveu um usuário.

Outras partes do nordeste da China também enfrentam altos níveis de poluição, como Tangshan, a duas horas de Pequim, e Changchun, capital da província de Julin, vizinha a Heilongjiang.

Na semana passada, Pequim lançou um sistema de alerta codificado por cores para lidar com emergências ligadas à poluição do ar, incluindo suspensões temporárias no setor de construção e produção, além do uso de fogueiras ao ar livre e de fogos de artifício.

Pequim teve o seu próprio episódio de emergência no inverno passado, quando o índice de poluição ultrapassou 900 de MP 2,5 em um dia de janeiro.


Traduzido por Fernanda B. Muller, Instituto CarbonoBrasil

0 comentários:

Postar um comentário