‘Atrozes violações de direitos humanos’ colocam Líbia em situação alarmante, afirma ONU


As Nações Unidas expressaram hoje (30/08) que a situação na Líbia é “extremamente alarmante” por causa dos relatos de “atrozes violações de direitos humanos”, incluindo execuções sumárias em massa aparentemente realizadas pelas forças do coronel Muamar Kadafi poucos dias antes de eles perderem o domínio sobre a capital, Trípoli.
“Também estamos profundamente preocupados com os relatos de que existem milhares de pessoas desaparecidas que foram presas pelas forças de segurança de Kadafi no começo do conflito ou mesmo antes de ele começar”, declarou o Porta-Voz do Escritório do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos (ACNUDH), Rupert Colville.
“Dadas as descobertas terríveis dos últimos dias, há razão para estarmos extremamente preocupados com as vidas deles. Instamos membros do antigo regime que possam revelar onde os prisioneiros estão que o façam, antes que mais vidas sejam perdidas.”
É da máxima importância que estes crimes e outras sérias violações do direito internacional humanitário sejam propriamente investigados como os primeiros passos para a responsabilização e justiça para as vítimas e suas famílias. “Pedimos mais uma vez moderação a ambos os lados para que se abstenham de cometer violações de direitos humanos ou atos de retaliação.”
Ajuda humanitáriaO Programa Mundial de Alimentos (PMA) está ampliando seu apoio logístico para os esforços de ajuda humanitária no conturbado país norte-africano, enviando urgentemente suprimentos de alimentos, água, remédios e combustível para Trípoli, áreas costeiras e região da montanha Nafusa, onde rebeldes – reconhecidos por grande parte da comunidade internacional – expulsaram as forças de Kadafi.
A ajuda inclui 600 toneladas de produtos alimentares básicos – incluindo farinha de trigo, macarrão, óleo vegetal e extrato de tomate – a serem distribuídos pela Cruz Vermelha líbia a mais de 35,5 mil deslocados e pessoas afetadas pelo conflito. Os mantimentos são suficientes para um mês.
Um navio do PMA está transportando 500 mil litros de água em nome do Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) de Malta a Trípoli e, a pedido do Conselho Nacional de Transição, está procurando adquirir 250 mil toneladas de gasolina para cobrir necessidades imediatas para salvar vidas ao longo de um mês.
O fornecimento de combustíveis foi interrompido pelo combate. Água e eletricidade dependem dos geradores à base de combustível. Item necessário também para hospitais, ambulâncias e veículos para distribuir remédios criticamente necessários, comida, água e outros suprimentos.
Na semana passada, o PMA distribuiu 500 toneladas de alimentos na área de Gheryan, noroeste do país, onde estima-se que 200 mil pessoas precisem de comida e concluiu a entrega de outras 495 toneladas de alimentos para a região de Zliten, suficientes para 15 mil pessoas durante um mês.
ONU Brasil

Postar um comentário

0 Comentários