Obras da construção da Arena das Dunas começam nesta segunda-feira, (15)


Com o recebimento da licença que possibilita o início dos serviços de terraplenagem e as instalações temporárias dos canteiros de obras, a construção da Arena das Dunas, estádio que sediará os jogos da Copa do Mundo FIFA Brasil 2014 em Natal tem o seu início nesta segunda-feira, (15). De acordo com Demétrio Torres, secretário extraordinário para assuntos da Copa 2014, o serviço de terraplenagem para a construção começa nesta segunda-feira, (15), e os trabalhos de demolição devem começar ainda este mês. "Cinco dias após o recebimento da licença geral iremos começar os processos de demolição do Machadinho", explicou o secretário.
A licença geral, que vai viabilizar todas as instalações e ações que serão desenvolvidas em todas as etapas da construção da Arena das Dunas está com liberação prevista para a próxima sexta-feira (19).
"Estamos com uma boa zona de conforto, todos os cronogramas estão totalmente dentro das expectativas e estamos 45 dias antecipados. A Arena das Dunas fica pronta em dezembro de 2013", afirmou Demétrio Torres.
O Rio Grande do Norte já vinha realizando desde maio deste ano - quando foi feita a passagem do estádio Machadão ao poder estadual para início da execução das obras - o levantamento topográfico, cadastro da área e o projeto de demolição do Machadão e do Machadinho além do isolamento da área que vai receber a Arena das Dunas.
Com a demolição do estádio Machadinho a ser realizada nos próximos dias mais a área terraplenada já fica liberado 80% de espaço a ser utilizado para a construção da Arena.
CONHEÇA A ARENA DAS DUNAS
A Arena das Dunas será construída no modelo de Parceria Público-Privada - PPP, ou seja, uma espécie de sociedade onde o Poder Público se alia à iniciativa privada para viabilizar a obra, orçada em R$ 400 milhões - R$ 300 milhões garantidos a partir de empréstimo contraído junto ao BNDES e R$ 100 milhões investidos em recursos próprios pela Construtora OAS, empresa vencedora da licitação. O espaço terá formato de arena, por ter características multiuso com restaurantes, camarotes, salas VIP e espaço para eventos artísticos.
A Arena terá capacidade para receber até 42 mil pessoas, sendo que 10 mil lugares são móveis, o que possibilita diferentes adequações de acordo com os eventos que serão realizados. Haverá proteção do gramado, captação de energia a partir de painéis solares e reaproveitamento da água, além de um espaço de convivência. Já o estacionamento terá 350 vagas, que deverão gerar receita após a realização do evento esportivo.
A construção da Arena das Dunas deve gerar cerca de 400 empregos diretos. Porém, o número de pessoas trabalhando na obra deve ser bem maior, pois uma boa parte do material a ser utilizado é pré-moldado, o que exige o apoio de mão de obra indireta.
Sobre a demolição do Estádio Machadão, que dará lugar à arena, o trabalho deve acontecer por demolição mecânica, ou seja, com auxílio de máquinas. O certo é que serão gerados, aproximadamente, 16 mil m³ de entulhos que será quase totalmente reaproveitado na construção do novo estádio.
ARENA SUSTENTÁVEL
A Arena das Dunas será um estádio ecologicamente correto, a começar pelo aproveitamento do concreto de toda a estrutura do Machadão e Machadinho, que será triturado e utilizado na pavimentação da área. Além disso, o projeto vai contar com mecanismos que possibilitem, por exemplo, o reuso da água, e com estrutura para utilização de energia verde, como a solar.
O projeto da Arena das Dunas também está buscando a certificação LEED (Leadership in Energy and Environmental Design), dada pela Green Building Council, organização que auxilia no desenvolvimento da indústria da construção sustentável no País. A ideia é adotar práticas de construção verde em um processo integrado de concepção, construção e operação de edificações e espaços construídos.
Para isso, todo o processo relacionado à construção da Arena das Dunas será acompanhado de perto pela GBC, o que vai determinar as práticas ecológicas a serem adotadas durante e após a obra. O registro do projeto para a obtenção do certificado LEED foi feito em 17 de junho deste ano e o processo leva 30 meses até a certificação final, ou seja, todo o período da construção, durante o qual a obra será acompanhada para garantir o selo de obra verde, sustentável.

Postar um comentário

0 Comentários