Quatro ministros falam aos senadores nesta terça-feira

[ministros Afonso Florence, Guido Mantega,  Edison Lobão e Pedro Novais.]
Quatro ministros de Estado comparecem ao Senado nesta terça-feira (23) para prestar informações a respeito de suas atuações e, em dois casos, de denúncias que envolvem suas pastas.


As audiências públicas ocorrem no mesmo dia em que a Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH) debate o combate a corrupção com entidades da sociedade civil como a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB).
A sequência de audiências públicas com autoridades do governo Dilma Rousseff começa às 8h30, na Comissão de Agricultura e Reforma Agrária (CRA), que ouve o ministro do Desenvolvimento Agrário, Afonso Florence, sobre suspeitas de negociação ilegal de terras destinadas à reforma agrária no Mato Grosso e na Bahia. O presidente do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), Celso Lisboa Lacerda, também participa da reunião.
Às 9h30, a Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) recebe o ministro da Fazenda, Guido Mantega, que faz uma avaliação da crise econômica e o conjunto de medidas adotadas pelo governo para uma nova política industrial e de comércio exterior. Já à tarde, às 14h, a CAE e a Comissão de Serviços de Infraestrutura (CI) ouvem o ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, sobre a repartição dos royalties do petróleo entre os entes da federação.
O ministro do Turismo, Pedro Novais, deve ser ouvido às 15h pelos senadores que integram a Comissão de Desenvolvimento Regional e Turismo (CDR). A expectativa é de que o ministro fale a respeito dos resultados da Operação Voucher, da Polícia Federal, que resultou na prisão de 36 pessoas suspeitas de envolvimento em desvio de dinheiro de convênios do ministério. Entre os presos no dia 9 de agosto estava o então secretário-executivo do órgão, Frederico da Silva Costa.
Agência Senado

Postar um comentário

0 Comentários