Iêmen tem mais de 1,3 milhão de crianças em trabalho infantil


Pesquisa das Nações Unidas dizem que 17% de menores de cinco a 17 anos no país são trabalhadoras, a mairoia em atividades não remuneradas.
Trabalho Infantil. Foto: Unicef
Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.    
Duas agências da ONU estão chamando a atenção para a situação do trabalho infantil no Iêmen. Segundo uma pesquisa, 1,3 milhão de crianças trabalham no país. Deste total, 469 mil têm entre cinco e 11 anos de idade.
Os dados constam de uma pesquisa, divulgada nesta quarta-feira pelo Unicef e pela Organização Internacional do Trabalho, OIT.
Funções Perigosas
De acordo com o estudo, 17% dos iemenitas entre cinco e 17 anos estão trabalhando, a maioria em atividades não remuneradas.
O país, do sudoeste da Ásia, ratificou duas convenções sobre trabalho infantil e aceitou que a idade mínima para emprego é 14 anos. Pelos tratados, crianças menores de 18 anos não podem trabalhar em funções perigosas.
Segundo o estudo das Nações Unidas, o trabalho infantil é feito por menores de 14 anos empregados, e por adolescentes de 14 a 17 anos, que trabalhem mais de 30 horas por semana, ou que estejam desempenhando ocupações econômicas perigosas.
A diretora-regional da OIT para os Países Árabes, Nada al-Nashif, disse que a proteção de crianças no Iêmen tem de ser uma prioridade da comunidade internacional.
A pesquisa das Nações Unidas também lembrou que crianças que estão sendo vítimas do trabalho infantil, têm chances menores de frequentar uma escola e acabam abandonando os estudos.

Postar um comentário

0 Comentários