Culpa, vergonha e medo: 85% das mulheres do país temem violência sexual, diz pesquisa

Psicólogo e consultor em relacionamentos, Alexandre Bez, fala sobre o levantamento do Instituto Datafolha e a culpabilização da vítima

 

Reprodução Internet


O estupro consiste em qualquer forma de prática sexual sem consentimento de uma das partes. De acordo com pesquisa divulgada hoje pelo instituto Datafolha, um em cada três brasileiros acredita que, nos casos de estupro, a culpa é da vítima.
Segundo o psicólogo e consultor em relacionamentos, Alexandre Bezna cabeça desse predador sexual existe um sentimento de superioridade e simultaneamente de perversão, onde o prazer é mesmo impelir um sofrimento físico e subjugar a mulher a um compadecimento psicológico. É nesse quadro de dor intensa e de profunda humilhação que o predador, tão e somente, consegue atingir o seu ápice sexual. E isso acaba revelando uma enorme impotência e dificuldade ao se relacionar com uma mulher. Lembrando, que essa patologia não tem reversão e jamais deve-se culpar a vítima.
65% dos brasileiros temem sofrer algum tipo de violência sexual e o temor é muito maior entre as mulheres, segundo o levantamento. “Deve-se ter esse receio mesmo, pois um dos fatores que mais agravam o estado da vítima é a falta de justiça. Essa pessoa já não vai mais se sentir segura como antes, às vezes até se sente culpada e com certeza vai ter dificuldade para acreditar nas pessoas novamente, se o agressor não for identificado dano da injustiça é maior, porque tem a ver com a internalização de um julgamento social. Mais que a violência física, o agressor exerce violência psicológica, por isso, a importância do tratamento e do acolhimento adequado”, conclui Bez.

Postar um comentário

0 Comentários