1º juiz cego do Brasil explica importância de ter pessoas com deficiência em cargos de liderança

Em entrevista à ONU News, o desembargador do Tribunal Regional do Trabalho do estado do Paraná, Ricardo Tadeu Fonseca, lembra seu percurso profissional e o trabalho da ONU nesta área; Dia Internacional das Pessoas com Deficiência foi marcado a 3 de dezembro.

"Hoje, já ocupando uma posição de destaque na sociedade, tenho possibilitado a abertura de caminho para outras pessoas" -Ricardo Tadeu Fonseca, Desembargador do Tribunal Regional do Trabalho do estado do Paraná

A participação e liderança de pessoas com deficiência foi o tema do Dia Internacional das Pessoas com Deficiência, marcado em 3 de dezembro.
Em entrevista à ONU News, o desembargador do Tribunal Regional do Trabalho do estado do Paraná, Ricardo Tadeu Fonseca, mencionou a importância do tema. Ele foi o primeiro juiz e primeiro desembargador com deficiência visual do Brasil.
Ele disse que, no início da sua carreira, “lidava com questões extremamente complexas de forma extremamente solitária.” Hoje, já ocupando uma posição de destaque na sociedade, tem tido a possibilidade “de abertura de caminho para outras pessoas.”

Cerca de 15% da população, ou 1 bilhão de pessoas, vivem com algum tipo de deficiência. Segundo a Organização Mundial de Saúde, OMS, este grupo é a “maior minoria do mundo”.Segundo Ricardo Tadeu, o mundo está “percebendo que a liderança das pessoas com deficiência tem uma capacidade de transformação muito grande em prol de outras pessoas com deficiência.”

Postar um comentário

0 Comentários