Governo alemão decide eliminar energia atômica do país





            O governo alemão anunciou a renúncia à energia nuclear, os últimos reatores serão fechados até 2022, o país se torna a primeira potência industrial no mundo a fazer tal ato.
            A Alemanha possui hoje 17 reatores, oito deles já estão desconectados da rede de produção de energia elétrica e, não serão mais ativados, permanecerão em funcionamento até 2022 apenas os três reatores mais novos, explicou o ministro do meio-ambiente alemão Norbert Röttgen, que afirmou que esta é uma decisão irreversível.
Angela Merkel, chanceler alemã, mostra informe redigido por comissão sobre energias seguras e sustentáveis (AFP, John MacDougall)
              
             Após a catástrofe atômica em Fukushima no Japão a primeira-ministra alemã Angela Merkel interrompeu imediatamente o funcionamento das centrais mais antigas do país e iniciou debates sobre o abandono da atividade nuclear. "Quanto antes for abandonada a energia atômica, melhor. Afirmou a premier.
             O país precisará substituir com outra fonte os 22% de suas necessidades em termos de energia elétrica que vinha da energia atômica.

Postar um comentário

0 Comentários