Grupos radicais e policiais se enfrentam em nova jornada de greve na Grécia

       Uma nova onda de manifestações volta a sacudir a Grécia, o país se encontra em profunda crise financeiro, chegando ao ponto de ficar dependente do FMI e da União Europeia.
      O plano de resgate financeiro não está a produzir os efeitos desejados, a economia grega vive dias cada vez mais difíceis. Além dos 110 mil milhões de euros iniciais, fala-se que Atenas precisará de mais 105 mil milhões e do alargamento dos prazos de pagamento.
Greves na Grécia
     Trens, navios, bancos e serviços públicos estão paralisados. Os hospitais funcionam em regime de emergência e até a imprensa opera apenas parcialmente. Somente os aeroportos não foram afetados para evitar danos ao turismo. 
      A dívida externa da Grécia alcança os 350 bilhões de euros. O que equivale a 150% do PIB do país.
     A insatisfação é provocada principalmente pela proposta do governo de aumentar impostos e cortar gastos.
      Sindicatos representantes de milhares de trabalhadores privados e públicos planejam um greve geral no país para a quarta, dia 15.

Postar um comentário

0 Comentários