Mantega diz que resultado do PIB é resposta às ações do governo


O ministro da Fazenda, Guido Mantega, disse hoje que a desaceleração do Produto Interno Bruto (PIB) no segundo trimestre de 2011 (0,8%), com relação ao primeiro trimestre do ano (1,2%), é uma resposta às ações do governo que, desde o ano passado, vem tomando medidas para conter a economia. "É natural que essa desaceleração contribua para o controle da inflação, significa um nível de atividade mais baixo".
Segundo Mantega, a expansão do PIB no terceiro trimestre deverá ficar próximo ao patamar do segundo e, no quarto trimestre, deverá acelerar, o que é natural para o período - em que o trabalhador recebe o décimo terceiro salário e aumentam o consumo e os estoques. Ele estimou que o crescimento do PIB em 2011 deverá ser 4% pelo desempenho da economia brasileira e a influência do cenário mundial. A estimativa anterior era 4,5%.
Agência Brasil

Postar um comentário

0 Comentários