Polícia reprime manifestação contra desigualdade na Califórnia


Tropas de choque entraram em confronto com manifestantes na madrugada desta quinta-feira (03) em Oakland, na Califórnia, disparando gás lacrimogêneo para dispersar a multidão que permanecia nas ruas após um dia de protestos em geral pacíficos contra a desigualdade econômica e a brutalidade policial.


Aparentemente, a polícia tentava impedir que os manifestantes, que já ocupam uma praça, se instalassem em ruas próximas. Logo depois da meia-noite, mais de 200 agentes chegaram, inclusive em ônibus, e se posicionaram ombro a ombro, usando máscaras de gás. Em seguida, os policiais declararam que a aglomeração era ilegal, e dispararam bombas de gás. Os manifestantes então se dispersaram, correndo.



Alguns ativistas, no entanto, pararam para apanhar cápsulas de gás vazias, atirando-as nos policiais. Outros jogaram pedras durante a fuga. "Isto era pacífico, até vocês chegarem!", gritavam os manifestantes aos policiais. Mais tarde, os agentes investiram contra os manifestantes na praça, usando cassetetes e mais gás, para empurrá-los para o meio da praça.



Na semana passada, um ex-fuzileiro naval ficou gravemente ferido durante um protesto em Oakland, num incidente que colocou a cidade na linha de frente das manifestações nacionais anti-Wall Street. Na quarta-feira (02), cerca de cinco mil pessoas participaram das manifestações, que paralisaram o movimentado porto local mas não chegaram a interferir na rotina da cidade.

Fonte: Portal Vermelho

Postar um comentário

0 Comentários