Corrupção causa distribuição desigual e má gestão de recursos da terra, mostra FAO


A corrupção dos países em desenvolvimento leva a uma distribuição desigual de terras e a má gestão de recursos agrícolas, segundo novo relatório “Corrupção no Setor Rural”, da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO), em parceria com a organização não governamental Transparência Internacional.

De acordo com o documento divulgado na segunda-feira (12/12), a fraca governança dos 61 países estudados é resultado da falta de transparência, responsabilidade e do Estado de Direito. Essa fraqueza aumenta a corrupção e intensifica as pressões sobre a terra, agricultura e segurança alimentar no mundo. Uma das principais indústrias destacadas pela corrupção foi a do biodiesel.
“Os resultados do estudo são reflexo do que estamos escutando há anos de agricultores, pecuaristas, investidores, governantes e membros de ONGs”, afirmou o Diretor-Geral Adjunto para Recursos Naturais da FAO, Alexander Mueller.
“Quando transparência e responsabilidade estão ausentes, o risco de corrupção cresce e ameaça fazer da terra uma ferramenta de alienação de pessoas comuns. Como resultado, elas perdem os benefícios culturais e econômicos de seus recursos da terra”, complementou o Presidente da Transparência Internacional no Zâmbia, Rueben Lifuka.
ONU Brasil

Postar um comentário

0 Comentários