ONU e Liga dos Estados Árabes discutem crise na Síria e Primavera Árabe


Por: ONU Brasil
O Presidente da Assembleia Geral da ONU, Nassir Abdulaziz Al-Nasser, e o Secretário-Geral da Liga dos Estados Árabes (LAS), Nabil Al-Araby, se encontraram nessa terça-feira (21/02) para discutir a crise na Síria, uma transformação triste do movimento mais amplo da Primavera Árabe. Estima-se que 5.400 pessoas já foram mortas desde a revolta em março de 2011, dezenas de milhares foram presas, incluindo crianças, 25 mil estão refugiadas e 70 mil deslocadas internamente.
No encontro, Al-Nasser e Al-Araby concordaram sobre a necessidade dos esforços internacionais continuarem a buscar uma solução pacífica, assim como Al-Nasser elogiou o trabalho que a Liga dos Estados Árabes vem realizando para resolver a crise. Na quinta-feira passada, a Assembleia Geral da ONU aprovou uma resolução apoiando a Liga dos Estados Árabes e condenando as violações sistemáticas e gerenalizadas dos direitos humanos do Governo sírio.
Jornalistas presos
No mesmo dia da aprovação da resolução (16/02), as forças de segurança da Síria invadiram o Centro Sírio para Mídia e Liberdade de Expressão, uma proeminente organização dos direitos humanos, e prenderam todos que lá estavam, incluindo o Diretor Mazen Darwich, o blogueiro Razan Ghazawi e pelo menos outras 14 pessoas.
Especialistas independentes da ONU se dirigiram ao Conselho de Direitos Humanos lançando um comunicado de imprensa na terça-feira (21/02). Eles condenaram as prisões e pediram a imediata libertação dos 16 prisioneiros. “As autoridades sírias devem encerrar todos os atos de perseguição contra defensores dos direitos humanos e libertar todos que foram arbitrariamente presos”, disseram os Relatores sobre defensores de direitos humanos, Margaret Sekaggya; sobre liberdade de expressão, Frank La Rue; sobre tortura, Juan Méndez; e o Relator-Presidente do Grupo de Trabalho sobre Detenção Arbitrária, El Hadji Malick Sow.

Postar um comentário

0 Comentários