Navi Pillay diz que decisão da Venezuela de se retirar da Convenção Americana pode ser revés à proteção dos direitos humanos no continente

A alto comissariado da ONU para Direitos Humanos, Navi Pillay,  criticou a decisão da Venezuela de se retirar da Convenção Americana sobre Direitos Humanos, avisando que esta atitude poderia ser um sério revés para a proteção dos direitos humanos na Venezuela e a região como um todo. 


"A Comissão Interamericana de Direitos Humanos ea Corte Interamericana de Direitos Humanos já não só teve um impacto extremamente positivo sobre os direitos humanos na região, mas também serviu como exemplos pioneiros que mostrou ao resto do mundo como vital e eficaz órgãos regionais de direitos humanos pode ser ", disse Pillay. 

"Houve também importantes sinergias entre os organismos regionais e internacional de maquinaria dos direitos humanos, incluindo o meu escritório", acrescentou, salientando que movimento da Venezuela vai diretamente contra as resoluções recentemente aprovada pelo Conselho de Direitos Humanos das Nações Unidas visando o reforço da cooperação e diálogo entre os mecanismos internacionais e regionais de direitos humanos. 


Postar um comentário

0 Comentários