53% das mulheres latinas já sofreram violência do parceiro


Levantamento foi feito em 12 países da América Latina e Caribe, incluindo Haiti, Paraguai e Peru; elas foram vítimas de violência física ou sexual.
Mulheres protestam contra a violência. Foto: ONU Mulheres
Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York. 
Um novo relatório da Organização Pan-Americana da Saúde, Opas, mostra que em 12 países da América Latina e do Caribe, entre 17% e 53% das mulheres já sofreram violência do parceiro.
Elas foram vítimas de abusos físicos ou sexuais, de acordo com a análise comparativa da Opas. O estudo afirma que até 82% das mulheres que foram violentadas pelo parceiro tiveram ferimentos físicos, como cortes, contusões e até ossos quebrados. Algumas sofreram aborto espontâneo e queimaduras.
Ações
De Washington, uma das autoras do relatório, a especialista da Opas, Alessandra Guedes, ressalta que os números impressionam.
"Eu acho que esses números, são números que devem chocar a todos nós. Ou seja, encontrar países na nossa região onde mais da metade das mulheres afirma já ter sofrido algum tipo de violência por parte de um parceiro é inadmissível. É algo que deve chocar e deve incentivar mais ações por parte do governo e da sociedade civil."
Segundo a assessora da Opas para violência familiar, foram encontradas também relações entre casos de violência contra mulheres e crianças. Alessandra Guedes afirma que nas casas onde as mulheres sofrem abusos, as crianças tendem a ser disciplinadas de maneira mais violenta.
O relatório traz dados de entrevistas com mais de 180 mil mulheres da Bolívia, Colômbia, Haiti, Guatemala, Jamaica, Peru e mais seis países.

Postar um comentário

0 Comentários