OMM confirma que concentração de CO2 na atmosfera em abril ficou acima de 400 ppm no Hemisfério Norte




Autor: Fabiano Ávila   -   Fonte: Instituto CarbonoBrasil

A Organização Meteorológica Mundial (OMM) divulgou nesta segunda-feira (26) que todas as suas estações de monitoramento no Hemisfério Norte apontaram em abril uma concentração média de dióxido de carbono (CO2) na atmosfera acima das 400 partes por milhão (ppm). O anúncio confirma as informações do Instituto Scripps de Oceanografia, que monitora a estação de Mauna Loa, no Havaí, e que já havia indicado a quebra do recorde das 400 ppm em abril. 

Segundo a OMM, as 400 ppm são “uma marca de grande significância simbólica e científica, e reforçam as evidências de que a queima de combustíveis fósseis e outras atividades humanas são responsáveis pelo contínuo aumento dos gases do efeito estufa que aquecem nosso planeta.”

“Esse deveria ser mais um alerta para o aumento constante dos gases do efeito estufa que estão acelerando as mudanças climáticas. Se queremos preservar nosso planeta para as futuras gerações, necessitamos urgentemente reduzir as emissões. O tempo está acabando”, afirmou Michel Jarraud, secretário-geral da OMM. 

A OMM explica que um pico na concentração de CO2 nessa época do ano no Hemisfério Norte é comum devido ao ciclo das plantas, mas que nunca antes a marca dos 400 ppm havia sido ultrapassada.

De acordo com a entidade, a concentração de CO2 na atmosfera subiu a uma taxa de dois ppm por ano na última década, sendo que, em 2012, a média anual foi de 393,1 ppm, ou 141% acima do nível pré-Revolução Industrial, 278 ppm.

A OMM prevê que já em 2015 ou 2016 a média anual global da concentração de CO2 fique acima das 400 ppm.

Postar um comentário

0 Comentários