O Nordeste nunca foi peso para o Brasil

Sobre a ideia de que o Nordeste seja um peso para o Brasil o Historiador pernambucano Evaldo Cabral de Mello já demonstrou como essa é uma discussão é infeliz em seu livro "O Norte Agrário e o Império". Evaldo explica como o Norte, que àquela altura representava não só o Nordeste atual, mas também os estados amazônicos, contribuía com muito mais recursos para a União com uma taxa de investimentos pelo governo central muito menor do que o Sul.

"Costa Aguiar (Deputado paraense do Império) respondia às asserções de que o Norte era pesado ao Sul, pois, enquanto o Sul, inclusive a corte, contribuía com 2/3 da receita geral, o norte concorria com o terço restante. Segundo o representante do Pará, o argumento não colhia, já que não se discutia a participação regional na formação da receita imperial. O problema essencial não era o de saber de quem gerava maiores recursos para as arcas do tesouro mas quem transferia maiores saldos. (...)enquanto o Norte transferia 21000 contos para os cofres gerais, o Sul recebia 13.000 contos dos mesmos cofres" ( O NORTE AGRÁRIO E O IMPÉRIO - EVALDO CABRAL DE MELO- PÁG:252-3).

Essa ideia do peso paira sobre nós até hoje, é estético, pensa-se que nós NORDESTINOS, enfeiamos o Brasil. Mas o que fica é o que o Nordeste é a região mais eficaz do país. Sem o Nordeste o Brasil perderia vários dos seus melhores músicos, intelectuais, atletas etc.

Quem diz coisa desse tipo tem uma ideia feita a partir de pré-juízos com imagens fechadas, que mostram uma terra arrasada e se amplia. Fica parecendo que aqui não havia uma vida rural fantástica, sim, não era só seca; havia produção agrícola, festas maravilhosas. Todas as regiões do Brasil possuem, infelizmente, pobreza extrema e ineficácia política, que era a causa da seca, sim da seca.

São Paulo hoje enfrenta problemas de abastecimento devido ao mal-planejamento hídrico da cidade. No passado o Jeca-Tatu era um camponês humilhado que lutava para não ser expulso de suas terras por latifundiários.

Portanto, não preciso ser um "patriota" do Nordeste, até porque não me dou com patriotismos, sou de todas as terras do Globo Terrestre, mas a ignorância imaginativa não pode hesitar em contaminar o Mundo.


Postar um comentário

0 Comentários