Nada a esperar de Robinson Faria, melhor não.

Foram diplomados aqui no Rio Grande do Norte os eleitos no pleito de Outubro; diplomação sem novidades, a não ser o assalto ao vice-governador eleito (Fábio Dantas) na porta do apartamento do governador (Robinson Faria) um dia antes do ato simbólico; as eleições, como sempre, fora uma mundiça e o Estado precisa enfrentar questões seríssimas; não há expectativas a serem nutridas.

Ainda em 2013 Robinson Faria assumia a presidência do PSD no RN para sair à mídia, apareceu defendendo uma cópia do Ronda no Quarteirão cearense e, mesmo sendo o vice-governador da desastrosa Rosalba Ciarline ou apesar disso não gerava confiança eleitoral. Podia muito bem estar na chapa de Henrique Alves, como trocaram farpas em uma debate na TV durante a campanha, mas saiu com o PT, muito atrás nas pesquisas; revertera o quadro, tendo muito em conta a debilidade de Henrique, venceu com promessas de fazer uma Administração "inovadora".

Henrique Alves disputou reunindo em sua coligação todos os oligarcas do RN, reuniu uma massa de prefeitos à procura de benesses, na política suja da troca de favores e perdeu. Campanha na zuada, no pagamento dos carregadores de bandeiras pelas ruas que menos empolgou pessoas na história, mas ainda levou.

A situação do estado é catastrófica: educação pública com indicadores na lama; segurança pública sucateada no meio da ascensão da violência, o RN é um dos estados onde as taxas de homicídio mais cresce no país, explosões de caixas eletrônicos são quase diárias; assaltos viram "rotina";  a produção econômica se baseia essencialmente no comércio urbano e os danos ambientais são inúmeros e por motivos de desleixo.

Em 2011 Rosalba assumiu prometendo fazer uma gestão de alto nível e logo no primeiro ano mostrou-se o fracasso que seria, inúmeras greves levaram a uma piada na internet chamando o estado de Rio Greve do Norte; a educação não conseguiu suprir a demanda de professores e escolas foram fechadas quando precisavam ser abertas; professores cedidos para outros órgãos mostra o fiasco administrativo na base do apadrinhamento. Rosalba fez uma série de empréstimos e a infra-estrutura do estado não progrediu em nada.

Será que Robinson teria braço para reverter os empregos de apadrinhamento, os comissionados e os cedidos e realinhar uma estrutura administrativa decente? Melhor não acreditar para não cair na ilusão; o que deve acontecer são obras com verbas federais tendo como "agente" a senadora petista Fátima Bezerra. Robinson deve efetivar um Ronda no Quarteirão, que no Ceará coincidiu com o aumento nas taxas de homicídio, inclusive, tendo escândalo de morte de inocente; mas as polícias são precárias, sem estrutura e as convocações são dificultadas, apesar de sempre prometidas, pelo inchaço ineficaz da administração.

O legislativo estadual é depravado e mumificado no tempo; são forças que atuam sempre puxando para si, não querem, nem precisam modernizar o estado. Veremos em breve como o PMDB se posicionará com relação ao governo, em 2011 iniciou fazendo oposição e logo m seguida foi ser governo por cargos.

Desde a emenda da reeleição só Rosalba não conseguiu o feito no RN, sequer foi candidata, e são reeleiçõ podres; o estado é muito acanhado, uma gestão praticada em todos os setores de maneira ineficiente e precária; sendo importante, cada vez mais exigir mudanças profundas e estruturantes e não só vibrar om inaugurações de qualquer obra. Vamos ver como será o ano de 2015.

Postar um comentário

0 Comentários