FMI alerta para baixo crescimento mundial em 2016 e 2017


O Fundo Monetário Internacional (FMI) advertiu ontem sobre a debilidade do crescimento da economia global e das "dinâmicas negativas" que se prevêem a longo prazo, e exortou o G20 a chegar a um acordo sobre medidas para apoiar o crescimento na cúpula que se iniciará nos próximos nos dias  na cidade chinesa de Hangzhou. O Fundo emitiu um relatório que adverte que os dados recentes mostram uma atividade econômica de forma alarmante fraca, dado o crescimento do comércio lento e muito baixa inflação, apontando para um ritmo de crescimento global em 2016 e 2017 muito inferior ao antecipado.

A falta de ação política neste âmbito, dizem, também tem contribuído para a desaceleração no comércio internacional. No âmbito comercial, onde a cooperação é fundamental para o desenvolvimento, "fizeram pouco progresso nos últimos anos," criticam os especialistas do organismo.

De acordo com a avaliação da instituição financeira, atualmente apenas 55% dos compromissos assinados em Brisbane (Austrália) em 2014 e 45% das acordadas em Antalya (Turquia) em 2015,  foram cumpridos. Daí seu pessimismo em que o grupo alcance o crescimento extra de 2% desejado em dois curtos anos restantes até 2018. "Mesmo no caso extremo de que todas as autorizações pendentes sejam agora implementadas, o impacto duradouro sobre o PIB do G20 seria apenas cerca de um e meio ", diz o texto. Os riscos associados a este fraco crescimento são uma maior redução dos incentivos para investir e uma ainda maior desaceleração da economia mundial.

Postar um comentário

0 Comentários