Brasil é um dos países com menos formados em exatas

TEXTO: Claudia Gasparini; FOTO: Getty/Witthaya Prasongsin

Apenas 17% das matrículas nas faculdades brasileiras são em cursos de tecnologia, engenharia e matemática, aponta um relatório da Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE). A porcentagem é bem menor do que a registrada em países como China (40%) e Índia (35%). A evasão também é alta: segundo a Associação Brasileira de Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação (Brasscom), a taxa de desistência em graduações de tecnologia chega a 69%. Apesar do baixo interesse, o setor de TI paga 2,8 vezes o salário médio do brasileiro, considerados os benefícios. 

Postar um comentário

0 Comentários