Violência nos dias Atuais


Análise da Violencia
Professor Danilo Freire
Atualmente, a população mundial vive a era do medo, que tem como protagonista o terrorismo e a violência, pois diariamente assistimos aos noticiários que abordam a guerra do Iraque, os conflitos constantes no Oriente Médio e, além disso, os confrontos entre policiais e traficantes nas favelas da Rocinha e do complexo do Alemão no Rio de Janeiro, entre outras reportagens que envolvem assuntos relacionados à violência.
Falando sobre a era do medo em nível mundial, podemos apontar o terrorismo como a sua principal causa, pois o terror pode agir a qualquer momento e em qualquer lugar, pois o terrorista percebeu que atacando uma nação ele tem um grande poder, mesmo sem possuir um arsenal e milhares de soldados prontos para o combate, como fazem os americanos na guerra do Iraque e os israelenses e palestinos no Oriente Médio. Um exemplo claro disso, são os líderes da organização terrorista Al Qaeda que desde os ataques de 11 de setembro de 2001 vem causando medo no mundo inteiro.
Abordando a questão do medo em nível nacional, podemos destacar a violência urbana como a sua principal causa, pois diariamente assistimos telejornais, lemos jornais e revistas que falam sobre os assaltos, seqüestros, estupros, assassinatos e ano passado, uma notícia que chocou o país inteiro e parte da população mundial, foi a morte do menino João Hélio, que foi arrastado pelos ladrões do carro de seus pais, isso sem falar dos confrontos diários entre policiais e traficantes nas favelas da Rocinha e do alemão.
Enfim, conclui-se que a violência e o terrorismo tem gerado a era do medo na população mundial devido à problemática do desrespeito ao ser humano e à intolerância religiosa, ideológica, política e econômica entre as nações, o que nos faz refletir sobre a crise de segurança que enfrentamos e cobrar dos nossos governantes um investimento na área social, sobretudo na educação, para que possamos criar novos valores e lutar por um mundo melhor.
Extraído do Blog:  http://filosofojr.wordpress.com

Postar um comentário

0 Comentários