Políticas afirmativas x a falácia liberal da igualdade

A falácia liberal da igualdade de oportunidade para todos faz surgir inúmeras críticas às políticas afirmativa, principalmente, quando se fala do sistema de cotas pra seleção de alunos nas Universidades Públicas do Brasil. Essa política tenta fazer uma correção de um processo histórico de injustiças cometidas pelas elites deste país sobre a população pobre e principalmente sobre a população negra.

Muitos afirmam que  a política de cotas institui o racismo no sistema educacional brasileiro, mas será verdade esta afirmação? A realidade do negro no Brasil é marcada pela desigualdade seja ela na educação, no trabalho. Pode nossas Universidades Públicas servirem para acomodar os filhos das elites, basta olhar os quadros das turmas formadas e veremos a negação da realidade.

Mantermos-nos na inércia só servirá para perpetuar as desigualdades. O conhecimento nas mãos de pouco significa a concentração de poder nas mãos de poucos. O Brasil instituiu recentemente a lei que institui o sistema de cotas raciais e sociais para universidades federais de todo o país. A lei prevê que as universidades públicas federais e os institutos técnicos federais reservem, no mínimo, 50% das vagas para estudantes que tenham cursado todo o ensino médio em escolas da rede pública, com distribuição das vagas entre negros, pardos ou indígenas.

Postar um comentário

0 Comentários