"segurança pública" e violência consomem 5% de toda a riqueza gerada internamente

Artigo de autoria de Luiz Flávio Gomes no Jornal Jurid dá conta que são gastos com "segurança pública" e violência "em torno de R$ 200 bilhões a cada ano para suprir os custos exigidos ao país pela escalada da criminalidade. Algo em torno de 5% de toda a riqueza gerada internamente". Os dados são do IPEA.

É a ideia que se  cria é de uma necessidade incessante de mais e mais repressão, mais e mais, investimentos em "segurança pública", se já são 5% do PNB, claro que há defasagens na qualidade do investimento, mas só comprova que esse investimento é um drama particular do noticiário policial e que não deve fazer parte do cotidiano das pessoas.

"Segundo cálculo do Fórum Brasileiro de Segurança Pública, somente o segmento segurança representou quase R$ 50 bilhões em despesas em 2010, enquanto em 2003, significava menos da metade deste valor, R$ 22,6 bilhões" (Luiz Flávio Gomes - Jornal Jurid).

Todo investimento que precise ser feito na tal "segurança pública" e o que tem que ser gasto com o impacto da violência social já é um erro contra as pessoas humanas que são consumidas pela delinquência. A questão a enfrentar-se é a exclusão social.

Postar um comentário

0 Comentários