Há tanto democratas

A impressão que teve George Orwell para que comparasse os homens na política com animais pode ser vista hoje nas figuras de um "marxista ortodoxo" e um "Olavista democrata"; o programa CQC na cobertura humorística (as mais sinceras na política) dos protestos "democráticos" pela intervenção militar em São Paulo demonstrou como a leitura preventiva do Mínimo que Você Precisa para não ser um Idiota pode ser idiotizante.

Uma leitura preventiva, título bombástica, o caba dá só nas canelas dos comunas, como se houvesse algum livro da verdade; mas o sujeito prevenido se torna defensor da democracia sem saber quem é o vice-presidente da República.

O que tem a ver com isso? Tudo ou nada, ou nada e querer ter tudo, posso inventar qualquer coisa, a cabeça é mais frágil do que se possa imaginar, e representar demônios, então qualquer comentário porta a certeza, esse é o idiota.

A prevenção da idiotice pode causar idiotice, esse efeito bumerangue acompanha a humanidade desde sempre; o maior erro é pensar que se sabe demais ,tudo muda, o universo está em expansão.

A brincadeirinha de defender democracia sem qualquer responsabilidade, sem analisar a história, certamente, é o prenúncio de loucuras, o que supera a idiotice.

As semelhanças às quais nos referíamos na primeira linha são robustas, pelo rajado, focinho rosado, cascos dúplices, etc.

Postar um comentário

0 Comentários